5 trilhas em São Paulo para fazer com crianças

by Fernando Barros
Cachoeira das Andorinhas em Brotas
90 / 100

Existem muitas trilhas em São Paulo para fazer com crianças ou para quem esta começando e quer algo mais simples. Selecionamos 5, mas poderiam ser 100, de tantas possibilidades que existem no estado. A lista não é um ranking, mas sim sugestões de trilhas diversas que temos certeza que serão experiências incríveis com os pequenos.

Alguns critérios que adotamos para essa lista são:

  • Todas as trilhas serem auto guiadas e sem necessidade de se preocupar com navegação
  • Com um terreno muito fácil de caminhar e nada técnico
  • Trilhas curtas com distância máxima de 6km ida e volta

Trilha da Água Branca, Ihabela – SP

  • Distancia ida e volta: 4km
  • Subidas acumuladas: +-150m
  • Tempo estimado: 1h sem contar as paradas, mas reserve umas 2h30 para você aproveitar os locais para banho sem pressa
  • Localização: A trilha começa exatamente na guarita do Parque Estadual da Ilhabela, no início da estrada que leva até a Praia de castelhanos

A Trilha da Água Branca é uma das trilhas mais fáceis e agradáveis de se fazer da Ilhabela. São 5 locais para banho ao longo da trilha além de uma torre de madeira de uns 15 metros de altura, que fica no nível da copa das árvores e é perfeita para observação de pássaros. 

Dá tranquilamente para levar crianças e é uma ótima opção para quem visita a Ilhabela, quer também ter um pouco de contato com a mata atlântica do Parque Estadual e tomar um banho de cachoeira! Reserve 2 horinhas do seu tempo e vá!

A trilha se divide assim, a partir do ponto inicial:

  • Nos primeiros 100 metros você encontra o Poço da Pedra
  • À 500 metros o Poço da Escada
  • 620 metros o Poço da Ducha (nela vimos uma linda tarântula se alimentando dos borrachudos que ficavam na margem do rio!)
  • 950 metros em um desvio à direita, tem a Torre de Observação de Aves 
  • 1.200 metros o Poço Jequitibá (que possui essa linda árvore ao lado da queda) 
  • E por último à 1.400 metros de caminhada, o Poço Jabuti. 

Parque das Neblinas, Mogi das Cruzes – SP

  • Distância: São aproximadamente 20km de trilhas espalhadas pela reserva.
  • Localização: O Parque abrange os municípios de Mogi das Cruzes e Bertioga, no alto da Serra do Mar, a apenas 115 Km da Capital paulista.
  • como chegar no início da trilha: A entrada da reserva é por Taiaçupeba, maior distrito rural de Mogi das Cruzes.
  • Custo de R$40,00 por pessoa e é preciso fazer agendamento com o Instituto Ecofuturo. (11) 4724-0555 / (11) 4724-0556parquedasneblinas@ecofuturo.org.br

Parque das Neblinas é uma reserva ambiental da Empresa Suzano, gerida pelo Instituto Ecofuturo, onde são desenvolvidas atividades de ecoturismo, educação ambiental, pesquisa científica, manejo e restauração florestal, e participação comunitária.

Tem 7 mil hectares, e desempenha importante papel na conservação da bacia do rio Itatinga, do Parque Estadual da Serra do Mar e a Serra de Paranapiacaba.

É possível agendar trilhas com acompanhamento de monitor ou escolher as Trilhas auto-guiadas. Essas trilhas possuem sinalização que permite interação com o ambiente natural de forma segura. Entre os atrativos, estão o rio Itatinga, passarelas suspensas e vestígios de animais silvestres da Mata Atlântica. São 5 trajetos, que variam de 30 minutos a 4 horas.

É possível também agendar para acampar no Parque das Neblinas (de terça a domingo, das 17h às 8h). Uma área para acampar em meio à floresta, com módulos que proporcionam contato com a natureza e privacidade. A estrutura foi desenvolvida para que o acampamento seja de baixo impacto ambiental.

Existe um tour virtual que é ótimo para você . uma ideia do que será a visitação.

Parque Ecológico Imigrantes

Parque Ecologico Imigrantes. Trilhas em São Paulo para fazer com crianças

Como chegar: No km 34,5 da Rodovia dos Imigrantes. A entrada fica no posto de gasolina logo depois do pedágio.

Trilhas

Trilha dos macacos

São por volta de 2h30 de trilha. É a mais longa do Parque Ecológico Imigrantes, mas mesmo assim é apenas 1km.

Trilha das orquídeas e bromélias

É a mais curta, dura apenas 15 minutos, mas se encontra interditada no momento para replantio e reforma.

Trilha das samambaias

São mais ou menos 25 minutos. Inclui várias espécies de plantas e algumas em extinção como: trepadeiras e xaxins.

Trilha das antas

Percorre a passarela, corta a trilha dos macacos e volta ao ponto inicial. Recebe esse nome porque, durante as obras, uma anta costumava “inspecionar” o andamento dos trabalhos.

Trilha Sensorial

A trilha sensorial foi construída para permitir acessibilidade aos cadeirantes e deficientes, permite a eles sentir o toque, paladar e até aromas de plantas nativas ou exóticas. Existem inclusive placas com informações que possibilitam a leitura em braille.

A passarela principal tem oito metros de altura no seu ponto mais alto, de onde é possível vislumbrar a copa das árvores. O trajeto é agradável, em meio às árvores, e estende-se por uma passarela em madeira plástica sustentável. Elevada por palafitas, a estrutura gera o menor impacto possível sobre o solo e vegetação. No final do caminho, há um elevador de plano inclinado, que conduz o usuário do parque a uma visão aérea.

Logo à frente, a concha acústica proporciona ambiente ideal para apreciar o som dos pássaros e ruídos característicos da mata, numa experiência auditiva.

Uma sessão com canteiros expõe mudas de plantas à altura das mãos e permite fácil acesso a crianças, cadeirantes e deficientes visuais, para que possam tocá-las.

Pedra da Macela, Cunha – SP

  • Distância: 5,5 km ida e volta, considerando o início da porteira aonde é possível ir de carro. 
  • Subida acumulada: São por volta de 300 metros de subida acumulada em 2,7km, ou seja, é uma bela inclinação. A trilha da Pedra da Macela começa mais ou menos a 1.440 m de altura e chega até 1.840m
  • Duração: Nos levamos 1h30 de subida. Fomos lentos. Eu carreguei quase 40kg pois estava levando o equipamento para todos (Eu, Marcela, Gabi e cachorro) já que a Má ainda estava se recuperando da cesariana. Sem peso e andando firme em 45 minutos você chega. Descemos em 1 hora

É uma trilha muito simples, que percorre uma estrada semi pavimentada (pois está bem deteriorada), muito fácil de se auto guiar e que tecnicamente é só andar. São poucos quilômetros, mas é uma subida íngreme de +- 2,8km, que para carregar uma criança exige bastante.

Nós resolvemos incluir essa trilha na lista, pois mesmo com a subida puxada, é super viável de se fazer com uma criança. Foi a primeira trilha que fizemos com a nossa filha, quando ela tinha apenas 50 dias de idade e lá no topo também fizemos um acampamento selvagem. O visual do topo da Pedra da Macela é incrível e compensa muito. É possível ver toda a baia de Paraty e se você resolver estar lá para o nascer do sol, com certeza será um dos mais belos da sua vida.

Leia o post completo de como foi essa experiência: PEDRA DA MACELA, TUDO O QUE VOCÊ PRECISA SABER

Compartilhem aqui nos comentários sugestões de outras trilhas que vocês consideram também ideias para ir com crianças!

Trilhas para as cachoeiras da região de Brotas

O grande trunfo de Brotas para quem quer ter uma experiência na natureza com crianças é a infraestrutura e organização das atividades de ecoturismo na região. A cidade realmente se posicionou para ser conhecida como tal. Tudo gira em torno das inúmeras cachoeiras espalhadas pelas fazendas da região e do rio Jacaré Pepira.

O atrativo principal de lá é o Rafting, que dependendo da quantidade de água no rio pode ser bem suave e de nível iniciante ou chegar a nível profissional. Existe até uma versão chamada de “mini rafting”, que é a descida de um trecho mais calmo do rio, criada especialmente para crianças que garante a segurança e diversão para o pequenos.

Mas o que me incentivou a o colocar Brotas nessa lista é que pode ser a oportunidade mais fácil e simples para você levar uma criança para conhecer uma cachoeira pela primeira vez. Todas as cachoeiras são de fácil acesso, na maioria das vezes são trilhas de poucos metros e estão em fazendas com restaurantes, estacionamento, hospedagem e áreas de camping, ou seja, é uma passeio. Porém todas são pagas e os preços variam de R$30,00 a R$100,00 por pessoa. Seguem algumas cachoeiras que vale a pena a visitação:

  • Cachoeira 3 quedas. São e cachoeiras da Nascente, da Andorinha e da Ferradura.
  • Trilha do Martelo. Trilha leve que dá acesso a Cachoeira do Martelo e Primavera
  • Recanto das Cachoeiras. Cachoeira do Santo Antônio (15 metros) e cachoeira da Roseira (55 metros)
  • Cachoeira do Saltão. Essa fica em Itirapina e é a maior cachoeira da região com 75 metros.
  • Cachoeira do Cassorova e dos Quatis. São cachoeiras de 55 e 45 metros de altura e são uma das mais famosas. Tem um custo de R$100,00 por pessoa a visitação.
  • Cachoeiras do Astor. Compoem as cachoeiras do Astor (25m) e da Esperança (55m). Também são uma das cachoeiras famosas por lá.

Dicas gerais

You may also like

Faça um comentário